+ 55 (11) 4355-6600

Mazurky - Caixas de Papelão Ondulado

Papelão ondulado perde ritmo no 2º tri

Papelão ondulado perde ritmo no 2º tri

23 jun
Postado por:
Mazurky

Depois de um primeiro trimestre bastante animador, com crescimento de 3,15% nas vendas ante igual período do ano passado, o segmento de papel ondulado sofreu uma forte desaceleração em abril, registrando queda 5,24%, o primeiro resultado negativo do ano. Mas, a partir daí, não parou mais de cair e no ano, já acumula retração de 0,13%, segundo a Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO).

Usado como termômetro da economia por indicar o apetite de compras da indústria de bens de consumo, o resultado das vendas de papelão ondulado confirma a desaceleração da atividade econômica apontada na sexta-feira pelo Banco Central através do IBC-Br, que teve alta de 0,12% entre março e abril, mas caiu 2,29% na comparação com abril do ano passado. “O ponto fora da curva foi abril, já que no início do ano esperávamos uma aceleração nas vendas como efeito da preparação para a Copa”, afirma o presidente da ABPO, Sergio Amoroso.

Ele explica que a expansão no primeiro trimestre era aguardada por conta das vendas de aparelhos de imagem, som e eletrônicos, diretamente ligados ao mundial de futebol. “O que não esperávamos era uma queda tão forte em abril. Até então, o ritmo menor da economia ainda não tinha se confirmado no nosso setor. Agora, veio de forma bastante intensa”.

O presidente da ABPO lembra que todos os segmentos de consumo utilizam papelão ondulado, que tem relação direta inclusive com o consumo das famílias. “A queda na venda para esse segmento mostra que o consumo desacelerou e acende uma luz de alerta para o ano, pois não vemos nenhum sinal no horizonte que aponte para uma guinada desse ritmo”, diz.

A boa notícia, diz Amoroso, é que os dados preliminares de junho apontam para estabilidade. “Este mês deve ficar estável ante o mês anterior, o que é um bom sinalizador, pois mostra que as vendas deixaram de cair”.

Ainda assim, para este ano, a associação revisou a projeção de crescimento de 3,5% para 2% ante 2013, mas com tendência de baixa. No acumulado do ano até maio, as vendas de papelão ondulado somam 1,391 milhão de toneladas, alta de 0,35% sobre os cinco meses de 2013 até maio.

Diretor da fabricante paulista de embalagens de papelão Mazurky, Eduardo Mazurkyewistz, está mais otimista e diz que houve retomada das encomendas neste mês, na esteira da queda nos estoques dos clientes. “Nossa carteira voltou aos mesmos volumes verificados no início do ano”, diz.

Na opinião do empresário, o que houve foi um receio exagerado por parte dos clientes de que os protestos anti-Copa pudessem ter efeito negativo no consumo. Ele diz que a queda da expectativa contribuiu para o desempenho “bastante ruim” na segunda quinzena de abril até maio, que estimulou o consumo de embalagens existentes em estoque em lugar de novas encomendas. “Os clientes deixaram de comprar em certo momento, mas o consumo não desacelerou como o esperado e agora é necessário recompor estoques”, comentou o executivo.

Segundo Mazurkyewistz, com exceção do setor automotivo — a empresa tem como clientes fornecedores das montadoras —, todos os segmentos retomaram encomendas no início de junho: “A desaceleração que acompanhamos entre abril e maio não se configura como tendência para o ano”. Tanto é assim que a empresa, com fábrica em São Bernardo do Campo (SP), mantém a expectativa de crescimento de 15% nas vendas, em volume, para o ano.

Veículo: Brasil Econômico

INFORMAÇÕES

Para obter mais informações sobre os nossos produtos, entre em contato conosco.

LOCALIZAÇÃO

Rua General Izidoro Dias Lopes, 291
Paulicéia - São Bernardo do Campo, SP
CEP: 09687-000

CONTATOS

+ 55 (11) 4355-6600

FALE CONOSCO

Copyright © 2014 – 2017 - Mazurky - Todos os Direitos reservados.

ColetivaWeb