+ 55 (11) 4355-6600

Mazurky - Caixas de Papelão Ondulado

Indústria mostra trajetória de crescimento na região

Indústria mostra trajetória de crescimento na região

12 ago
Postado por:
Mazurky

O momento é bom para a indústria do ABCD e também do País. Levantamento do IBGE divulgado na quinta-feira (08/08) mostra que a produção industrial aumentou em dez dos 14 estados pesquisados. Avançou 1,9% em junho, sobre maio, e 3,1%, sobre junho do ano passado. São Paulo, o estado mais industrializado do País, teve alta de 2,9% ante maio, e de 3,1% sobre junho do ano passado. A indústria paulista acumula 2,9% de aumento na produção em 2013.

E o melhor é que os dados dessa pesquisa são claramente comprovados no cotidiano do mundo real, inclusive nas empresas instaladas na Região. Um bom exemplo é a fabricante de embalagens de papelão Mazurky, de São Bernardo. As vendas cresceram 30% nos primeiros cinco meses do ano em comparação com o mesmo período de 2012 e a expectativa do empresário Eduardo Batistella Mazurkyewitz é chegar ao final do ano com faturamento médio 19% maior que no ano passado.

A alta demanda obrigou Mazurkyewitz a implementar mudanças na fábrica. O layout da planta foi modificado e a logística readequada. O equivalente a 2% do faturamento anual foi investido no aumento da produção. “O desempenho da economia nos surpreendeu. Acreditamos em bons resultados neste segundo semestre e em 2014. E o interessante é que, de todo o nosso crescimento, apenas 10% foram em função de novos clientes, ou seja, os demais 90% realmente encomendaram mais embalagens”, contou.

Outro bom exemplo é a Braskem, que opera o Polo Petroquímico de Capuava, na divisa de Santo André com Mauá. A empresa anunciou na última quinta-feira (08/08) que a capacidade das centrais petroquímicas sob sua responsabilidade chegou a 94% no segundo trimestre, mantendo trajetória de recuperação verificada no trimestre anterior, quando a taxa de operação estava em 90%. Dessa forma, a receita líquida consolidada somou R$ 9,5 bilhões no segundo trimestre, crescimento de 6% em relação a igual período de 2012.

Em Diadema, a Freudenberg-NOK inaugurou uma nova linha de produção de coifas em termoplásticos para aplicação em semieixos e juntas homocinéticas. O início da produção em escala está projetado para ocorrer entre dezembro e janeiro próximos, e integra estratégia para dobrar o faturamento da companhia até 2016.

“No ano passado foram investidos R$ 35 milhões e até o fim de 2013 serão aplicados outros R$ 40 milhões em inovações, ampliação da capacidade produtiva e otimização de processos”, afirmou o presidente da empresa no continente, George Rugitsky.

Retomada – O economista e professor da USCS (Universidade de São Caetano), Radamés Barone, destaca que há de fato uma tendência de retomada da produção industrial. Mas salientou que pode ser uma movimentação sazonal, o que não a torna menos positiva. “É um processo voltado a abastecer a demanda no segundo semestre, normalmente maior que no primeiro”, disse.
Barone também tem uma visão positiva do potencial do ABCD para atrair empreendimentos industriais, mesmo que não sejam de grande porte. “É uma região atrativa pelo seu posicionamento estratégico, próxima a aeroportos, ao porto, encravada no centro nacional do consumo e com mão de obra qualificada”, completou.

Ribeirão Pires – A chegada de 17 novas empresas a Ribeirão Pires também é um bom exemplo de que o setor industrial começa a se levantar. Uma delas é a Steel, fabricante de cozinhas industriais, que está construindo uma unidade em terreno próprio de 9 mil m² com previsão de gerar 100 novos empregos. Outra indústria que escolheu a cidade foi a Advansat Telecom Supplier, que atua no ramo de receptores de sinal. A empresa investe R$ 4 milhões em um galpão de 9,8 mil m².

Em ambos os casos, a proximidade do Rodoanel e as políticas de incentivo e de desburocratização implantadas pela Prefeitura contribuíram para a atração desses empreendimentos. “No quesito logística, Ribeirão é hoje muito interessante, pois está próxima ao Rodoanel, à Índio-Tibiriçá, possui áreas com preços atraentes e está perto dos principais agentes produtivos, como o setor automotivo e petroquímico”, comentou Paulo Silotti, secretário de Desenvolvimento Econômico.

A expectativa do secretário é gerar, até o final do mandato, seis mil novos empregos. “Tenho acompanhado os indicadores de emprego do Seade/Dieese e vejo que estamos perto disso.”

Veículo: ABCD Maior

INFORMAÇÕES

Para obter mais informações sobre os nossos produtos, entre em contato conosco.

LOCALIZAÇÃO

Rua General Izidoro Dias Lopes, 291
Paulicéia - São Bernardo do Campo, SP
CEP: 09687-000

CONTATOS

+ 55 (11) 4355-6600

FALE CONOSCO

Copyright © 2014 – 2017 - Mazurky - Todos os Direitos reservados.

ColetivaWeb